quinta-feira, 2 de julho de 2015

Finalmente: os vinhos de Mona Lisa!

Quem me conhece e/ou acompanha o blog sabe que tenho maior cuidado para não ressaltar nestas páginas os vinhos e parceiros com que trabalho diretamente. Para uma questão de ética e de imparcialidade prefiro comentar apenas de leve (quando necessário), e em geral nem falo sobre eles. Mas permita-me desta vez deixar a imparcialidade de lado, pois tenho o maior orgulho de trabalhar para esta prestigiada vinícola da Toscana cujos vinhos acabaram de chegar ao Brasil.

Localizada no coração do Chianti Clássico, a Vignamaggio  é uma das vinícolas mais antigas (senão a mais antiga) de Itália, com sua história remetendo a idade média, e este documento oficial – na foto a seguir -guardado na biblioteca pública de Florença, datado 26 de Outubro de 1404 certifica que nesta época a casa já produzia e comercializava vinhos.




Além de mais, sua história é diretamente ligada a uma das maiores pop-star que o mundo já conheceu: Lisa Gherardini. O nome pode não dizer muito aos demais, mas saiba que se trata da famosa Mona Lisa, modelo retratada pelo Leonardo da Vinci, no mais famoso quadro de todos os tempos. Ela nasceu dentro da propriedade em 1479, filha do Anton Maria Gherardini, então dono da vinícola e amigo do Leonardo, que costumava frequentar a casa e apreciar seus vinhos. Ademais acredita-se que a celebérrima pintura foi até realizada dentro da Vignamaggio, inclusive as colinas e os vales retratos no fundo da obra são os mesmos e exatamente na mesma perspectiva que podem ser vistos pela janela do palacete.

Portanto finalmente podemos desvendar o motivo do misterioso e enigmático sorriso da Mona Lisa: o Leonardo e a Lisa estavam tomando uma bela caneca de Chianti! :-)

Hoje a Vignamaggio é uma das mais badaladas vinícolas da região, constantemente ganhando prêmios, elogios e altas notas pela imprensa internacional. Inclusive é a fornecedora oficial do Palácio do Governo e do Senado da Itália (façanha não para qualquer um...).

Outra coisa importante é que os vinhedos são todos conduzidos de maneira orgânica.

Conseguindo manter consistência e alto padrão ao longo das safras a partir dos vinhos de entrada e terminando aos super-premium, seu foco são naturalmente os vinhos Chianti Classico (please não confundir com a denominação Chianti “generica”), a famosa DOCG do galo negro 

Os vinhos atualmente disponíveis no Brasil são 5 (a vinícola tem uma linha um pouco mais extensa): um pequeno supertoscano, 3 chiantis classicos de vinhedo único e um supertoscano. Vocês já sabem minha opinião sobre a crítica internacional e relativas notas, mas como já disse em outras ocasiões, entendo o peso comercial da questão, e as pessoas sempre me pedem, portanto vou também colocar aqui os scores médios destes rótulos.


      -     Il Morino Supertuscanino - Predominância de Sangiovese com um pouco de Merlot. De um           vinhedo único, o mais jovem da propriedade o vinho é uma delicia, fresco e perfeito para                      comida. 90 pontos da Wine Spectator, raridade para vinhos italianos deste preço.  




-         Chianti Classico DOCG Terre di Prenzano – Sangiovese 100% com 8-9 meses de estágio em madeira, mais 4-5 em garrafa. Chianti no verdadeiro estilo tradicional, com aquela gostosa acidez gastronômica.  Considerado Top Value pela Wine Spectator, com média de 90 pontos. 5 * Decanter


-         Chianti Classico DOCG Gherardino – Sangiovese 80-90% e o restante de Merlot, que matura por 12 meses em carvalho mais 4-5 em garrafa. Este é um Chianti com um perfil mais internacional, macio e refinado. Italy’s Finest Value pelo Parker com 90 pontos. 2 Bicchieri Gambero Rosso. 5*Decanter;  4 Grappoli AIS


-      Chianti Classico Riserva di Monna Lisa Gran Selezione – Lançamento deste ano, a classificação de Gran Selezione é o mais alto nível qualitativo que a legislação italiana pode atribuir para um vinho, e nos orgulhamos de ser entre os poucos elegidos que podem ostentar este “título” no rótulo. Produzido apenas nas melhores safras, tem 90% de Sangiovese, faz uma maturação total de 30 meses, sendo cerca de 24 em barricas mais 6 em garrafa. Chianti top mesmo, um dos mais elegantes e complexos da denominação, veludo puro. O simples reserva (linha abaixo desta) costuma ter notas médias de 93 Antonio Galloni, 92 Robert Parker, 92 Wine Spectator, 3 Bicchieri GamberoRosso, 5 grappoli AIS. Highly Recommended pela Wine Spectator e Decanter.



-         Obsession Toscana Rosso IGT – Um delicioso blend de Merlot e Cabernet Sauvignon (60%/40%) com envelhecimento de 18 meses em barrica e mais 6 em garrafa. Macio e envolvente e de incrível custo/beneficio! As garrafas são limitadas, tendo seus rótulos pintados por renomeados artistas toscanos. 2 Bicchieri Gambero Rosso. 91 pts Galloni, 90 Parker, 92 Wine Spectator; 91 Wine Enthusiast. 4 grappoli AIS.
  
Estes vinhos são disponíveis no Brasil graças a nossa parceria com a Enoeventos, e poderão ser adquiridos diretamente no site da importadora a preços inacreditáveis para o nosso aquecido mercado Brasileiro.

Eu apresentando os vinhos na primeira "saída" oficial
Last but not least: a vinícola tem uma excelente estrutura para enoturismo e nossa equipe será feliz em recebê-lo em nosso histórico resort. - Interessados podem me contatar em privado (cabe desconto!).
Inclusive se alguém viu o filme “Muito Barulho Por Nada” (com elenco estrelar!) fique sabendo que foi rodado inteiramente dentro da Vignamaggio. Coitados de Michael Keaton, Denzel Washington, Emma Thompson, Keanu Reeves, Kenneth Branagh, Kate Beckinsale (entre outros...) que ficaram 3 meses hospedados na propriedade: deve ter sido muito desagradável...;-) Confira a seguir algumas fotos.

















0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...