terça-feira, 9 de maio de 2017

Com as raízes na lava

Os vinhos da Sicília (assim como um pouco todos do sul da Itália) já são um sucesso e se tornaram moda no mundo, mas dentro desta fascinante ilha no meio do Mediterrâneo tem uma área vinícola que em tempos recentes está dando muito que falar: a do Etna. Até que enfim, eu acrescentaria, pois a do Etna foi a primeira DOC (Denominação de Origem Controlada) reconhecida da Sicília e uma das mais antigas da Itália (em 1968).

Ali, nas encostas e arredores do homônimo vulcão – o maior e mais ativo da Europa, diga-se de passagem - crescem vinhedos centenários , plantados ainda em pé franco, principalmente das castas autóctones Nerello Mascalese e Nerello Cappuccio para as tintas e Cataratto e Caricante para as brancas.

Os vinhos do Etna são muito peculiares devido a uma equação de fatores única para viticultura: o solo (uma mistura de lava, areias pretas/cinzas e calcário) literalmente pega fogo; o sol escaldante da região é mitigado pela brisa do mar próximo; a altitude de até 1.100 mt gera  grande amplitude térmica (que pode chegar até 30 graus de diferença entre dia e noite); a idade dos vinhedos, em muitos casos da época pre-filoxera.

O resultado são vinhos diferentes, que se distinguem pela delicadeza, onde a fragilidade representa a própria força, mas que trazem bastante complexidade aromáticas e de sabores, onde predominam a mineralidade, a salinidade e as especiarias, junto com a fruta. E por isso  estão encantando os enófilos do mundo inteiro.

Para você ver que não estou inventando, basta pegar qualquer guia de vinho internacional dos últimos anos para reparar que os vinhos mais premiados da Sicília são justamente desta denominação.


É o caso inclusive do vinho de hoje, que ganhou 93 pontos pela Wine Enthusiast, 91/100 por James Suckling e 90/100 pela Decanter.

Tornatore Etna Rosso DOC 2014
O produtor é um dos nomes mais importantes e tradicionais da região (desde 1865). O vinho procede de vinhedos das duas variedades de Nerello, localizdos a 600 mt de altitude e matura por mais de um ano em toneis de carvalho grande (a vinícola não utiliza barriques para que a madeira não se sobreponha ao conjunto).  É tipicamente pouco extraído na cor, lembrando um bom pinot noir, e tem perfumes sutis de sálvia, menta, pólvora, terra molhada e exuberantes frutos de bosque. Na boca delicada, se destaca a mineralidade e os sabores mentolados, mantidos firmes pela grande acidez em equilíbrio com taninos prazerosos e madeira perfeitamente integrada. Final levemente salgado. Um vinho ao mesmo tempo alegre e sério, vivaz e elegante, de muita personalidade.

Vinho:
Etna Rosso D.O.C.
Safra:
2014
Produtor:
Azienda Agricola F. Tornatore
País:
Itália
Região:
Sicília
Uvas:
Nerello Mascalese e Nerello Cappuccio
Alcoól (Vol.)
13,5%
Importadora:
Nova Fazendinha
Custo médio:
R$ 130,00
Avaliação MV
* bom,
** marcante,
*** memorável
**




Veja também Um vinho explosivo” 


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...